Trabalhar legalmente na Itália é possível?

Muita gente me pergunta se é fácil trabalhar legalmente na Itália porque a situação no Brasil está complicada e acham que por aqui é tudo mais simples. Infelizmente, a realidade dos fatos depois da crise que tomou conta da Europa não é tão positiva.

Do meu ponto de vista, a Itália é um dos países mais difíceis para quem quer trabalhar legalmente e se aventurar no exterior, ma é claro que para tudo existem exceções.

Opções para quem quer trabalhar legalmente na Itália

1. procurar trabalho antes de antes de sair do Brasil

2. possuir cidadania italiana ou de outro país da união européia ou

3. contatar conhecidos que moram na Itália

Procurar trabalho na Itália antes de sair do Brasil

Os tipos de permesso di soggiorno de trabalho na Itália se dividem em: lavoro autonomo e lavoro subordinato.

O lavoro autonomo se compara ao trabalhador autônomo no Brasil, ou seja, você pode exercer uma atividade profissional  na Itália se a mesma se enquadra nas categorias de trabalho autônomo (comerciante, artesão, hidráulico, eletricista, etc) definidas pela lei italiana. Para isso, você deve antes comprovar que possui todos os requisitos e qualificações necessários para exercer aquela profissão.

O lavoro subordinato seria o emprego com contrato de trabalho que pode ser a tempo determinado ou indeterminado. Raramente, as empresas italianas assinam o contrato por tempo indeterminado no início da contratação, pois ele dá estabilidade ao empregado. Por causa da crise, muitas empresas italianas contratam somente por contrato a tempo determinado. Esses contratos são chamados de precários, porque as empresas podem demitir quando termina o prazo pré-estabelecido.

Permesso di soggiorno de trabalho na ItáliaTanto o lavoro autonomo quanto o lavoro subordinato são regulamentados pela lei do Fluxo Migratório que definem a quantidade de postos de trabalho que podem ser oferecidos pelas empresas italianas para estrangeiros e também a nacionalidade desses trabalhadores. Ou seja, antes de procurar emprego na Itália verifique se a Itália permite trabalhadores do seu país.

Para quem tem interesse em sair do Brasil com um contrato de trabalho subordinado italiano, as opções são, normalmente, reservadas para profissionais de áreas gerenciais ou tecnológicas que possuem muita qualificação. Você vai precisar ser fluente em italiano e também em inglês e alemão ou francês. As vagas para empregos na Itália requerem, no mínimo, o conhecimento de 3 línguas.

As cidades que possuem mais ofertas de trabalho para estrangeiros são Roma, Milão, Parma e Torino pois é onde se concentram muitas empresas multinacionais italianas e filiais de empresas do exterior.

Você pode procurar emprego na Itália acessando os sites de agências de emprego e depois mandar seu currículo por e-mail que deve ser sempre no modelo europeu junto com uma carta de apresentação ou motivação. Raramente, as empresas italianas respondem que o e-mail foi recebido deixando você com a sensação de que talvez o seu currículo não tenha sido entregue.

Se você for selecionado por alguma empresa, você receberá uma ligação. Informe no seu e-mail que você pode ser contatado por skype e os horários para o contato. Além disso, você deverá mostrar-se disponível para uma viagem para a Itália caso você seja selecionado para etapas mais avançadas do processo seletivo. As empresas italianas demoram no processo seletivo, é normal começarem a contatar os interessados por uma vaga de trabalho depois de 3 – 6 meses que o anúncio de emprego foi divulgado.

É óbvio que quanto mais especializado você for e menos profissionais qualificados existirem na sua área, mas possibilidades você possui para ser chamado para uma entrevista e trabalhar legalmente na Itália.

Possuir cidadania italiana ou de outro país da União Européia

Cartaz para trabalhar legalmente na ItáliaQuem possui cidadania italiana ou de outro país da união européia tem mais possibilidades de trabalhar legalmente na Itália, pois pode inscrever-se nas listas di collocamento e avviamento al lavoro do município (Comune) que você escolherá para pedir a residência na Itália.

Os chamados Centro per l’Impiego são tipo agências de emprego que possuem todos os anúncios de emprego das empresas das cidades que fazem parte da província. Além disso, organizam cursos para pessoas que estão entrando no mercado de trabalho ou desempregados que tentam se inserir no mercado novamente.

No Centro per l’Impiego, de acordo, com o seu grau de escolaridade e experiência de trabalho anterior você será colocado na lista para impiegato (empregado – são os cargos relacionados ao trabalho em escritórios ou área administrativa) ou operaio (operário – se enquadram os cargos de quem trabalha no chão de fábrica e auxiliares de serviços gerais, etc). Na Itália, essas são as divisões principais de tipo de empregados.

O tempo em lista de espera para uma vaga pode demorar meses ou até anos, dependendo do tipo de experiência que você possui.

Contatar conhecidos que moram na Itália

Se você quer ter uma experiência de trabalho na Itália uma sugestão é contatar conhecidos que já moram na Itália para procurar emprego. A Itália sendo um país turístico e rodeado de praias, é muito comum no período de verão ter muita oferta de lavoro sazonal para trabalhos em restaurantes, hotéis e lojas.

Várias opções de trabalho sazonal na ItáliaEm Rimini, por exemplo, que é uma cidade de veraneio, existem restaurantes típicos brasileiros que no período de maio a setembro contratam brasileiros para trabalhar. Um deles é “O Terra Samba “- um restaurante na beira-mar de Rimini que serve comida brasileira – fazem shows de música ao vivo à noite, onde realizam espetáculos de samba com sambistas e passistas brasileiras. Muitos brasileiros que trabalham aqui vem somente para o período de verão e são contratados no regime de lavoro subordinato stagionale e, assim, preenchem todos os requisitos para trabalhar legalmente na Itália

Essa é uma boa opção para quem quer ter uma idéia de como é morar na Itália e começar a se integrar com os costumes e cultura italianas.

 

Escreva seu comentário