Costa Amalfitana e Capri: romantismo e beleza

A Costa Amalfitana e Capri são dois paraísos românticos para se visitar na Itália. Destinos perfeitos para quem está em lua-de-mel ou quer viver a experiência de uma viagem inesquecível. Pouco distante de Nápoles e das ruínas de Pompei, as suas estradas tortuosas oferecem um cenário cinematográfico com uma vista privilegiada para o mar Tirreno.

Descobrindo a Costa Amalfitana

Muitos filmes e campanhas publicitárias de perfumes e marcas famosas tiveram suas cenas rodadas na Costa Amalfitana e Ilha de Capri. O filme Sob o sol da Toscana, por exemplo, tem imagens belíssimas da cidade de Positano que é uma das mais bonitas  da costa Amalfitana.

Cena do filme rodada em Positano na Costa Amalfitana

As paisagens espetaculares da Costa Amalfitana dão ao expectador a idéia de que está dentro de um grande terraço suspenso entre o mar de cor azul cobalto e as encostas das Montanhas Lattari.  Formadas por uma sucessão de vales, enseadas, praias e pequenas cidades que se desenvolvem em sentido vertical entre um monte e outro. No trajeto da estrada costeira, que compreende 16 cidades da província de Salerno, se encontram ainda verdadeiras sacadas recobertas por plantações de limão, videiras e oliveiras.

Estrada da costeira amalfitana com vista panorâmica
Um cenário único, protegido pela UNESCO que representa perfeitamente a paisagem e cultura mediterrânea, com todo o seu patrimônio paisagístico e topográfico que rendem esta parte do mar Tirreno rico de espécies protegidas.

O melhor período do ano para visitar a Costa Amalfitana é entre abril – junho e setembro – outubro. Tire da cabeça a idéia de vir na alta temporada (julho e agosto), pois nesse período é quase impossível se movimentar pela única estrada que liga toda a Costa.

O ideal é fazer todo o roteiro da Costa Amalfitana de carro, mas existem boas soluções de transporte público partindo de Salerno ou Sorrento. Além disso, Salerno e Sorrento possuem porto de onde partem os barcos (traghetti) para as ilhas, com horários mais práticos, para quem quer visitar Capri ou mesmo Ischia e Procida. Sorrento fica no extremo norte da estrada costeira e Salerno no sul.

 

Mapa da Costa Amalfitana no Golfo de Nápoles

 

Como em todas as cidades da Costa Amalfitana os hotéis são caros e existe uma grande dificuldade para se conseguir estacionamento, a minha sugestão é preferir hotéis em Sorrento ou Salerno.

Sorrento é uma cidade muito charmosa com ótimas opções para comer, passear e fazer shopping. Tem toda a parte histórica do centro para visitar, além de todos as lojinhas e fábricas artesanais que fazem o famoso liquor, limoncello, feito com o limão IGP de Sorrento.

 

O que visitar na Costa Amalfitana

As cidades mais conhecidas da Costa Amalfitana são: Amalfi, Positano, Minori, Maiori, Atrani e Ravello.

AMALFI

Entre as cidades mais conhecidas encontra-se Amalfi, uma cidadezinha fundada no século IV a.c. que dá o nome à Costa.

Antiga república marítima, Amalfi deteve por um longo período o monopólio do comércio no mar Tirreno, com a exportação de produtos italianos (madeira, ferro, armas, vinhos e frutas) em mercados orientais, comprando em troca especiarias, perfumes, pérolas, jóais, têxteis e tapetes para negociar no ocidente.

Em Amalfi nasceu e se desenvolveu a arquitetura árabe-siciliana típica, incluindo a Catedral de Santo Andrea, reconstruída em estilo barroco em 1700, com a sua maravilhosa escadaria e seu bonito Claustro, chamado  Claustro do Paraíso.  É um dos monumentos mais visitados da Costa Amalfitana.

 

Catedral de Santo Andrea em Amalfi na Costa Amalfitana

POSITANO

Prepare-se para ficar de boca aberta quando começar a descer pela estrada principal que leva até o centro de Positano. Se você quiser economizar em estacionamento, deixe o carro estacionado no início da rua.  Vá caminhando ou melhor descendo a ladeira com a máquina fotográfica na mão para não perder nenhum ângulo ou lugar característico. O único porém é voltar, pois a subida é longa e cansativa.

Para mim, é a cidade mais bonita da Costa e o lugar ideal para um almoço ou janta. É considerada um destino para férias desde o tempo do Império Romano, com suas casas brancas características que descem até o mar em torno à Igreja de Santa Maria Assunta que possui uma maravilhosa cúpula de azulejos que se consegue identificar mesmo de longe.

Vista aérea de Positano na Costa Amalfitana

 

Suas pequenas ruas são cheias de lojas típicas onde é possível comprar artesanato local além de ter que caminhar em “procissão” pelos becos e escadarias estreitas que levam até a praia. Sua praia é de pedrinhas pretas e na beira-mar existem uma enorme quantidade de restaurantes que servem pratos maravilhosos à base de peixe. Um desses se chama Osteria Le Tre Sorelle, onde até um prato de massa com molho de tomates é maravilhoso.

 

MINORI E MAIORI

Minori foi escolhida pelos antigos romanos como um destino ideal para relaxar, não é atoa que se encontram várias moradias, incluindo a Villa Arqueológica Marítima do século I d.c. É considerada o Eden da Costa Amalfitana por seu clima arejado e fresco.

Maiori junto com Cetara são burgos de pescadores com as praias balneáveis mais frequentada pelos turistas por causa de sua areia fina. Maiori é famosa por suas tortas e doces e onde se podem encontrar uma das melhores confeitarias italianas.

 

ATRANI

No vale do Dragão, longe do turismo de massa, se situa este gracioso vilarejo de pescadores. Nesta cidadezinha que mantém toda a sua autenticidade marítima, se pode admirar o mar sentado na sua bela praça principal.

 

RAVELLO

Ravello é perfeito para quem quer desfrutar de uma férias de verão em paz e sossego. Se localiza a poucos quilômetros de Amalfi e possui uma das vistas mais amplas do golfo. É possível através dos seus terraços admirar as belezas arquitetônicas de um panorama deslumbrante.

Fora essas cidades mais conhecidas, sugiro também para quem ama cerâmicas e porcelanas de não deixar de visitar a cidade de Vietri sul Mare, com todas as suas fábricas artesanais de cerâmicas artísticas. Eu indico os produtos da cerâmica Solimene, são lindos e de muito bom gosto.

 

A Ilha de Capri

A ilha de Capri é uma das 3 ilhas que fazem parte do Golfo de Nápoles junto com Procida e Ischia. É famosa pelo seu charme e beleza naturais e conta com dois municípios – Capri e Anacapri – e dois portos – Marina Piccola e Marina Grande.

A ilha teria sido descoberta pelos romanos em 29 d. C., quando Augusto, o primeiro imperador romano, avistou a Ilha quando voltava de uma expedição militar no Oriente. Foi amor à primeira vista e a partir de então ordenou a construção de diversas moradias e mansões, uma delas a sua casa de veraneio (as suas ruínas podem ser visitadas).

Capri é sinônimo de requinte e bom gosto. Caminhando pelas suas ruas você irá se deslumbrar com todas as suas boutiques internacionais e será surpreendido pelo delicioso perfume que se sente por todos os lugares. A ilha abriga duas fábricas de perfumes, estabelecidas ali há mais de 600 anos, que aproveitam as flores típicas  do limão e da laranja para extrairem as suas essências.

Para chegar até a Ilha de Capri é necessário pegar um barco dos portos de Sorrento, Salerno ou Positano.  Os preços dos ferries booties são caros, os mais rápidos custam 60 euros e os de velocidade normal 40 euros por pessoa.

Sendo considerada a Ilha mais bonita e famosa da Itália, tudo é muito caro e a cidade foi toda desenvolvida para o turismo de luxo.

Se encontram muitas lojinhas de souvenir com um dos símbolos de toda a Costa Amalfitana que é o limão. Desde porcelanas com motivos de limão, até cosméticos como cremes, sabonetes, etc criados com essências de limão.

vitrine de uma loja de cerâmicas de Capri

Chegando em Capri existem 3 opções para chegar até o centro da Ilha (que é na parte alta) onde estão todas as lojas famosas, hotéis e restaurantes: a pé subindo pelas estradas e escadarias, de táxi de época ou com a funicular.

Taxista em Capri
A pé não é uma boa opção para quem viaja com crianças pois é, no mínimo, 30 – 45 minutos de caminhada em uma subida longa e íngreme para chegar até o centro. O táxi permite um passeio agradável e turístico pelas ruas de Capri com um preço 17 euros para 4 pessoas. A funicular tem o preço mais baixo – 1,80 euros – mas também longas filas para conseguir um lugar para subir.

É possível conhecer Capri em um dia de passeio, é claro que você não vai conseguir visitar todos os seus bairros e praias mas conseguirá ter uma idéia geral de tudo que tem na Ilha.

A parte mais bonita da Ilha de Capri é a caminhada que leva até os Jardins de Augusto e via Krupp. Se paga 1 euro para entrar mas vale a pena, pois o panorama é espetacular.

Vista dos Faraglioni de Capri

 

A Ilha de Capri é realmente um sonho e vale a pena tanto para uma lua-de-mel como para um passeio de apenas um dia.

 

* * *

Você poderia se interessar também pelo post Conhecendo o Val d’Orcia na Toscana .

 

* * *

ASSISTA O VÍDEO DA RAI

Se você quiser conhecer mais as belezas da Costa Amalfitana, Capri e Pompei, sugiro este vídeo feito pela Rai. O único porém é que é em italiano, mas assim você já vai acostumando o ouvido para quando fizer uma viagem para a Itália.


2 thoughts on “Costa Amalfitana e Capri: romantismo e beleza

  1. Rochele

    Quero conhecer, na próxima ida a Itália esse será o destino! Vamos?

  2. Beth

    Maravilha. Ótimas dicas, obrigada

Escreva seu comentário